Tag : vó

2 posts

Conheça a mulher mais velha do mundo 114 anos

Eugenie Blanchard, 114 anosA francesa Eugenie Blanchard, que vive na ilha caribenha de São Bartolomeu (Saint-Barthelemys, em francês), território pertencente à França, é a nova mulher mais velha do mundo, segundo a mídia francesa. Blanchard, uma ex-freira de 114 anos, assumiu o posto após a japonesa Kama Chinen morrer no último domingo aos 115 anos. As informações são da agência Reuters.

A ex-freira nasceu em 16 de fevereiro de 1896 e mora em Gustavia, capital da ilha caribenha. Kama Chinen, nascida em 10 de maio de 1895, passou os últimos anos de sua vida em uma clínica geriátrica em Nanjo, no sudeste da ilha de Okinawa. A família preferiu não divulgar a causa de sua morte.

Chinen se tornou a pessoa mais velha do mundo em setembro de 2009, quando Gertrude Baines morreu em um hospital de Los Angeles, nos Estados Unidos, aos 115 anos. De acordo com o Gerontology Research Group, que faz levantamentos sobre pessoas com idades extremamente elevadas, existem 75 pessoas com mais de 110 anos no mundo. Ainda segundo a instituição, o Japão é o país com o maior número de centenários – são mais de 40 mil pessoas com mais de 100 anos vivendo no país.



A Bolsa, a Bolsinha e a Bolsona.

 bolsa  bolsinha  bolsona  

Ía o menino para a cidade grande pela primeira vez. O pai recomendou:

_ Filho, tome o dinheiro para o trem, mas guarde-o sempre nesta bolsinha. Só tire da bolsinha as notas que precisar e nunca a deixe aberta!

O menino guardou bem aquelas palavras e foi se despedir da mãe. A mãe achou que a bolsinha não era segura. Pegou outra, maior, e ensinou ao garoto:
_ Meu filho, leve a bolsinha de dinheiro sempre dentro desta bolsa. E nunca a deixe aberta!

O menino foi se despedir da avó. A avó, mais precavida, achou melhor lhe dar uma bolsa maior ainda. E explicou:

_ Meu neto, ponha sempre a bolsa com a bolsinha dentro desta bolsona. E nunca a deixe aberta!

O menino ouviu tudo com atenção e foi embora pegar o trem. Chegando ao guichê, abriu a bolsona e tirou dela a bolsa. Fechou a bolsona e abriu a bolsa. Tirou a bolsinha, fechou a bolsa, abriu a bolsona, guardou a bolsa, fechou a bolsona. Então, abriu a bolsinha, tirou uma nota de dez e fechou a bolsinha. Abriu a bolsona, tirou a bolsa, fechou a bolsona, abriu a bolsa, guardou a bolsinha, fechou a bolsa, abriu a bolsona, guardou a bolsinha, fechou a bolsa, abriu a bolsona, guardou a bolsa, fechou a bolsona.Só então deu o dinheiro para o funcionário do guichê. Mas este não quis dar o bilhete.

_ O preço é 12,00 rapazinho.

O menino, então, abriu a bolsona, tirou a bolsa, fechou a bolsona, abriu a bolsa, tirou a bolsinha, fechou a bolsa, abriu a bolsona, guardou a bolsa, fechou a bolsona, abriu a bolsinha, tirou mais uma nota de dez e fechou a bolsinha. Daí abriu a bolsona, tirou a bolsa, fechou a bolsona, abriu a bolsa, guardou a bolsinha, fechou a bolsa, abriu a bolsona, guardou a bolsa e fechou a bolsona. Deu a outra nota para o funcionário, que lhe devolveu o troco.

Para guardar o troco, o menino abriu a bolsona, tirou a bolsa, fechou a bolsona, abriu a bolsa, tirou a bolsinha, fechou a bolsa, abriu a bolsona, guardou a bolsa, fechou a bolsona, abriu a bolsinha, guardou o dinheiro, fechou a bolsinha, abriu a bolsona, tirou a bolsa, fechou a bolsona, abriu a bolsa, porém, antes que ele guardasse a bolsinha na bolsa, fechasse a bolsa, abrisse a bolsona, guardasse a bolsa na bolsona e fechasse a bolsona, o trem passou e ele… perdeu o trem!!!

Fonte: Bibliografia- A Bolsa, a Bolsinha e a Bolsona. Por: Rosane Pamplona


PAGE TOP
Pular para a barra de ferramentas