Tag : vírus

4 posts

Abuse do sabão para se prevenir da gripe suina

lavando-as-maos porco

Imagine a cena: você desce a escada rolante do shopping, apoiado no corrimão, e se dirige à praça de alimentação. Lá, escolhe o que quer comer, pega o prato e senta. Antes, porém, alguém infectado com o vírus Influenza A (H1N1), conhecido por gripe suína, espirrou e colocou a mão no corrimão da escada ou se apoiou na bancada do restaurante. É um passo para você ser contagiado. Pois bem, então que tal lembrar do conselho de seus avós e pais dizendo para lavar as mãos antes das refeições, depois de usar o banheiro, chegar da rua ou brincar?

É isso mesmo. Parece uma coisa banal, mas essa atitude pode evitar muito a transmissão da gripe suína, que a cada dia faz mais vítimas. A fórmula é simples. Muita água e sabão. E depois, álcool em gel, caso esteja disponível. E repetir a operação muitas vezes por dia e a cada hora que espirrar, tossir, usar o banheiro e antes de se alimentar. As mãos têm de ser lavadas e bem esfregadas demoradamente.

Lembre-se de que uma das formas de se transmitir a gripe suína, assim como a gripe comum e outras doenças contagiosas, como rubéola e catapora, é quando a pessoa tem contato com superfícies recentemente contaminadas por secreções respiratórias de alguém infectado. E, em seguida, leva as mãos à boca, nariz e olhos, segundo o Ministério da Saúde.

lavando-as-maosSó água não adianta

De acordo com o professor de infectologia da Faculdade de Medicina do ABC, Munir Akar Ayub, só água não resolve o problema. “Use sabonete comum e faça espuma, porque é ela que tira as bactérias. Lave bem toda a mão e entre os dedos”. O álcool 70% e a versão em gel também podem ser usados, mas o médico alerta que não substituem completamente a combinação água e sabão. Ou seja, o ideal nestes tempos de gripe suína é combinar os dois processos.

Para secar as mãos, o ideal é usar toalhas descartáveis. “O problema da toalha comum é que, se alguém não lavar as mãos direito e as enxugar nela, pode transmitir doenças para o próximo que utilizá-las”.


O que é a febre amarela?

charge_mosquito

A febre amarela é uma doença infecciosa causada por um flavivírus (o vírus da febre amarela), para a qual está disponível uma vacina altamente eficaz. A doença é transmitida por mosquitos e ocorre exclusivamente na América Central, na América do Sul e na África. No Brasil, a febre amarela é geralmente adquirida quando uma pessoa não vacinada entra em áreas de transmissão silvestre (regiões de cerrado, florestas). Uma pessoa não transmite febre amarela diretamente para outra. Para que isto ocorra, é necessário que o mosquito pique uma pessoa infectada e, após o vírus ter se multiplicado, pique um indivíduo que ainda não teve a doença e não tenha sido vacinado.

Transmissão

A transmissão da febre amarela pode ocorrer em áreas urbanas, silvestres e rurais (“intermediária”, em fronteiras de desevolvimento agrícola).As manifestações da febre amarela não dependem do local onde ocorre a transmissão. O vírus e a evolução clínica são idênticos. A diferença está apenas nos transmissores e no local geográfico de aquisição da infecção.

A transmissão da febre amarela em área silvestre é feita por intermédio de mosquitos do gênero (principalmente) Haemagogus. O ciclo do vírus em  áreas silvestres é mantido através da infecção de macacos e da transmissão transovariana  no próprio mosquito. A infecção humana ocorre quando uma pessoa não imunizada entra em áreas de cerrado ou de florestas. Uma vez infectada, a pessoa pode, ao retornar, servir como fonte de infecção para o Aëdes aegypti, que então pode iniciar a transmissão da febre amarela em área urbana. Uma pessoa pode ser fonte de infecção para o mosquito desde imediatamente antes de surgirem os sintomas até o quinto dia da infecção. O Aëdes aegypti torna-se capaz de transmitir o vírus da febre amarela 9 a 12 dias após ter picado uma pessoa infectada. Durante a gestação, embora não seja comum, pode ocorrer transmissão para o concepto através da placenta, o que também é observado em infeccções causadas por outros flavivírus (como o dengue).



PAGE TOP
Pular para a barra de ferramentas