Tag : origem

8 posts

Duendes… como surgiram na historia do Natal?

dendes

Segundo se sabe, os duendes e Papai Noel são grandes amigos. De acordo com as crenças, eles fabricam brinquedos, pintam, entalham quadros e enfeites com a maior perfeição possível. São eles que colocam os presentes no trenó. Os ajudantes do Papai Noel vivem em regiões remotas do pólo norte, seguros, longe da invasão humana. Trabalham muito durante todo ano para que não falte brinquedo para nenhuma criança e, para descansar passeiam alegremente por entre os presentes e enfeites natalinos.

LENDA


Segundo a lenda Papai Noel juntamente com seus assistentes, os duendes, fabricam presentes para oferecer às crianças que se comportaram e obedeceram os pais durante o ano. Os duendes além de fabricarem presentes, trabalham também perto de nossas casas conhecendo o comportamento de cada criança e sua obediência com seus pais e para isso percorrem todo o mundo.

Ao passar pelas casas, recolhem as cartinhas feitas pelas crianças e as levam até o Pai Natal De acordo com o comportamento visto pelo duende é que o Pai Natal concede ou não o presente escrito pela criança em sua cartinha.

Quando o pedido é concedido os duendes fabricam o presente e o Papai Noel pessoalmente se dirige até a casa de cada criança em seu trenó, puxado pelas renas, e desce pela chaminé ou entra pela janela, assim deixa o presente debaixo da árvore de natal. Na noite de natal o presente será encontrado na árvore com o nome de cada criança.

São personagens da Escandinávia, onde a muito tempo as pessoas acreditavam que suas casas eram guardadas contra o mal pelos gnomos ou duendes.



O que é o carnaval?

CARNAVAL

Em geral, o carnaval tem a duração de três dias, os dias que antecedem a Quarta-feira de Cinzas.  O carnaval da Antiguidade era marcado por grandes festas, onde se comia, bebia e participava de alegres celebrações e busca incessante dos prazeres. O Carnaval prolongava-se por sete dias na ruas, praças e casas da Antiga Roma, de 17 a 23 de dezembro. Todas as atividades e negócios eram suspensos neste período, os escravos ganhavam liberdade temporária para fazer o que em quisessem e as restrições morais eram relaxadas. As pessoas trocavam presentes, um rei era eleito por brincadeira e comandava o cortejo pelas ruas (Saturnalicius princeps) e as tradicionais fitas de lã que amarravam aos pés da estátua do deus Saturno eram retiradas, como se a cidade o convidasse para participar da folia.
No período do Renascimento as festas que aconteciam nos dias de carnaval incorporaram os baile de máscaras, com suas ricas fantasias e os carros alegóricos. Ao caráter de festa popular e desorganizada juntaram-se outros tipos de comemoração e progressivamente a festa foi tomando o formato atual.



PAGE TOP
Pular para a barra de ferramentas