padaria cachorro

Uma padaria especializada em guloseimas para cachorro no Cambuci, região central de São Paulo, tem deixado muito animal com água na boca. As bandejas de comida preparadas especialmente para clientes de quatro patas ficam na altura do focinho, mas a comida está a salvo graças ao vidro do balcão.
Segundo Rodrigo Justino, proprietário da Dog Bakery, tudo o que é produzido na cozinha é livre de sal, açúcar, fermento e conservante. O cardápio da casa tem mais de 50 opções de doces e salgados, como esfiha com sabor de carne ou frango, kibe, biscoitinhos e até bolo de chocolate.

O chocolate vem de uma planta mediterrânea e não tem cacau, que não deve ser consumido por animais”, esclarece Justino, que oferece no estabelecimento um “kit festa” com bolo para 30 cães e outros quitutes por R$ 150. Se os donos quiserem dar uma festança para a bicharada, é preciso encomendar com antecedência. O empresário diz que tudo na casa é feito por uma confeiteira com a supervisão de um veterinário.

Comida de gente também

Mas os donos dos animais não precisam ficar chupando dedo enquanto os mascotes enchem a barriga. Justino diz que seus quitutes podem ser comidos por humanos também. “Tem dono que deixa o animal para tomar banho, vem aqui comprar alguma coisa e acaba beliscando”, entrega.

Os donos devem tomar cuidado, orienta Justino, pois as guloseimas não devem substituir a ração e podem levar o pet à obesidade. Esse é o mesmo cuidado que o empresário tem com os cachorros que ele cria, principalmente os vira-latas. “Eles comem qualquer coisa. É a raça mais gulosa que conheço”. Já os gatos, conta ele, não são muito chegados a extravagâncias alimentares e não costumam ser clientes assíduos da padaria.

[BBL]padaria,cachorro,alimentos,guloseimas,festa,ração,pet,dog,raça,vira-latas,veterinário[/BBL]