Olá Pessoal!  Vamos aprender essa comunicação?  É muito importante para não fazer feio com nossos amiguinhos que são surdos/mudos.

O ensino da linguagem aos incapazes de falar por serem surdos ou mudos constituiu, através dos tempos, um sério problema social. Na Antigüidade eles foram tratados muitas vezes como dementes ou venerados como favoritos dos deuses, como ocorreu na Pérsia e no Egito, mas foi sobretudo na época do Renascimento que surgiram verdadeiros apóstolos dedicados ao estudo dos meios que permitissem integrar os surdos-mudos na sociedade.

Até meados do século 18 as crianças portadoras dessas deficiências não eram alfabetizadas porque não existiam meios de comunicação entre elas e as outras pessoas. Até que em 1755 o abade francês Charles Michel L’Epée (1712-1789) elaborou um método onde através da mímica se tornava possível descrever letra por letra, e passou a ensinar o alfabeto aos alunos da escola que fundara, a primeira dedicada a surdos-mudos. Daí em diante o sistema de sinais veio sendo aperfeiçoado ao longo dos anos, chegando ao Brasil em 1856 graças ao conde francês Huet, que era surdo. Essa universalização se tornou possível porque os sinais, ao indicarem letras, permitiam que pessoas de nacionalidade diferentes se comunicassem entre si. Além disso, eles também representavam conceitos como fome ou sono, por exemplo, o que facilitava o entendimento entre os dependentes de gestos manuais para manifestar pensamentos e desejos.

[BBL]surdos-mudos,linguagem dos sinais,ensino da linguagem,deficiência,comunicação,alfabeto,alunos,escola,gestos manuais,mímica[/BBL]