Nome: Carcharodon megalodon (também denominado megalodonte ou tubarão-branco-gigante)

Tempo de existencia: Provavelmente entre 20 e 1,6 milhões de anos atrás

Os dentes são em muitos aspectos similares aos do tubarão-branco atual (Carcharodon carcharias), e possivelmente são parentes. Deve ter 10 ou 15 metros, e estima-se a chegar a 30 metros.

Os tubarões brancos diferem muito do que popularmente se lhes chama, máquinas de matar, segundo a (lenda urbana). Para poder capturar os grandes mamíferos que constituem a base da sua dieta dos adultos,[8] os tubarões brancos recorrem a uma característica emboscada: colocam-se a vários metros por baixo da presa, que nada na superfície ou perto dela, usando a cor escura de seu dorso como camuflagem com o fundo, tornando-se assim, invisíveis para as suas vítimas. Quando chega o momento de atacar, avançam rapidamente para cima, com potentes movimentos do colo e abre as mandíbulas. O impacto costuma chegar ao ventre, onde o tubarão aferra fortemente a vítima: se esta é pequena, como um leão-marinho, mata-a no acto e posteriormente engole-a inteira. Se é maior, arranca um grande pedaço da mesma, que ingere inteiro, já que os seus dentes não lhe permitem mastigar. A presa pode morrer imediatamente ou ficar moribunda, e o tubarão voltará a alimentar-se dela, arrancando um pedaço atrás de outro. Excitados pela presença de sangue, a zona encher-se-á de tubarões. Em algumas zonas do Pacífico, tubarões brancos arremetem com tanta força as focas e os leões-marinhos, que estes se elevam alguns metros sobre o nível da água, com sua presa entre as mandíbulas, antes de voltar a afundar-se.

Este post foi sujestão da minha amiga Débora, da escola Roberto Silveira. Agradeço muito a colaboração, e aguardo mais sujestões de colegas, amigos e leitores do blog.