orangotango com fralda orangotango com fralda 01

Um santuário de filhotes de orangotangos na Malásia gerou polêmica por tratar os animais como se fossem bebês humanos. A fundação Ilha Orangotango, em Bukit Merah, localizada numa ilha de 35 acres no norte da Malásia, abriga 25 filhotes de orangotangos que usam fraldas, dormem em berços e são cuidados por enfermeiras. A instituição é uma grande atração para turistas, que tiram fotos dos animais no berçário.

Mas o cuidado dispensado aos animais, alimentados a cada duas horas pelas sete enfermeiras em serviço, não agrada especialistas, que dizem que essa não é a forma adequada para cuidar de animais selvagens em perigo de extinção.

Monitorados 24 horas por dia, os animais tomam vitaminas, fazem exames de sangue e são tratados com aparelhos de alta-tecnologia do mesmo nível de uma unidade de pré-natal. “Eles cuidam deles como se fossem bebês porque esses animais perderam as mães ou houve algum outro problema”, disse à BBC Brasil a Associação Australiana de Sobrevivência de Orangotangos de Bornéu.

“Há vários níveis, primeiro é o berçário, depois a escola na floresta, onde eles aprendem e ficam preparados para, mais tarde, serem transferidos ao seu habitat natural. Eles não se apegam às pessoas, mas é como cuidar de uma criança pequena”, disse Susan Chen, da associação, que recentemente visitou o local.